Notícia

“Smart Portugal”

2008-10-22 10:10:00

A APDC vai apresentar no decurso do Congresso das Comunicações as grandes conclusões do estudo “Smart Portugal 2020”.

A APDC vai apresentar no decurso do Congresso das Comunicações as grandes conclusões do estudo “Smart Portugal 2020”. Uma iniciativa da Associação que conta com a participação de todas as empresas na área das TIC, energia, ambiente e transportes. Tem como principal objectivo identificar novas oportunidades de colaboração entre a indústria das TIC e o sector energético e surge numa altura particularmente importante, em que se torna cada vez mais necessário encontrar e implementar soluções que permitam reduzir a chamada ‘pegada de carbono” e reduzir os impactos negativos no meio ambiente.


Consciente da importância social, económica e política das alterações climáticas, assim como do papel crucial que cabe às TIC para a redução das emissões de gases com efeito de estufa, a  actual direcção da APDC decidiu dar prioridade a este tema, tendo avançado com a criação de um grupo de trabalho, liderado por Jorge Vasconcelos, também presidente do Congresso das Comunicações. O “Grupo de Trabalho TIC e Energia” tem estado a liderar a realização do estudo “Smart Portugal 2020”, nomeadamente no que se refere ao processo de desenvolvimento, discussão e validação das várias etapas deste documento aplicado no nosso País, que está a ser elaborado pelo Boston Consulting Group.


O “Smart Portugal 2020” pretende ser um documento orientador das políticas do Governo e da actividade da sociedade e do tecido empresarial na importante matéria que é a sustentabilidade energética e a preservação do meio ambiente. O documento está fortemente orientado para a identificação de novas oportunidades de negócio resultantes da aplicação das TIC nos mais diversos sectores, como o da energia, dos transportes, da habitação e da indústria.


Para além deste trabalho, o “GT APDC TIC e Energia”, com um mandato previsto até final de 2009, pretende ser a primeira plataforma nacional comum entre empresas da área das TIC e da Energia, com os seguintes objectivos: ser um espaço de debate e de confronto de ideias e experiências entre as várias empresas participantes, contribuindo igualmente para a identificação de novas oportunidades de colaboração e de cooperação neste domínio; promover a mobilização dos agentes nacionais dos sectores das TIC e da Energia para esta nova área de intervenção conjunta; e desempenhar um papel activo no estudo na identificação de oportunidades neste domínio, vocacionada para a acção, com base em ideias e iniciativas concretas. A identificação de áreas de excelência onde as empresas e os centros de investigação nacionais podem desenvolver novas formas de colaboração, potenciando sinergias entre TIC e energia e a elaboração de propostas tendentes a facilitar a difusão de TIC no sector da energia, permitindo assim a adopção de medidas eficientes para cumprimento das metas de Quioto e de 2020 são alguns dos objectivos definidos.


Integram a Comissão de Acompanhamento do Estudo Smart Portugal 2020, para além da APDC, um variado leque de empresas e entidades que são igualmente patrocinadoras do mesmo: Alcatel-Lucent, Cisco Systems Portugal, CTT, EDP, Efacec, Ericsson, HP, IBM Portugal, Logica, ONI, PT, REN, SONAE, T-Systems, Real Life Tecnhologies do GRupo Visabeira, Vodafone e ZON. O estudo conta ainda com o apoio oficial da ANACOM e a ERSE.