Mensagem do Presidente da APDC e do Presidente do Congresso '08

Mensagem do Presidente da APDC


Diogo Vasconcelos

Presidente da APDC


“The Information Technology and the Energy Technology Revolution will be like two giant rivers coming together. And when it happens - when it really happens - it will unlock more human potential, more innovation and more possibilities to lift people out of poverty in a sustainable way, than you can possibly imagine”. Thomas Friedman, “Hot, Flat and Crowded”, Setembro 2008


O combate às alterações climáticas é uma prioridade política fundamental, em todo o mundo. Os compromissos Europeus de redução de gases com efeito de estufa são muito ambiciosos. Para os atingir, é necessário, ao mesmo tempo, reduzir a intensidade em carbono da economia e aumentar a eficiência energética. Sem as TIC, não é possível atingir esses objectivos. É por isso que o 18º Congresso das Comunicações assume uma importância decisiva.


As tecnologias da Informação e Comunicação (TIC) têm sido fundamentais para o desenvolvimento económico e social, não apenas em Portugal, mas em todo o mundo. Mas hoje as TIC enfrentam igualmente novos desafios: No actual contexto financeiro e regulatório, como avançar para as redes de nova geração - Portugal em fibra óptica irá mesmo acontecer? Como abraçar novos modelos de negócio, aproveitando o potencial criativo de cada um, na lógica do mundo 2.0? Como incorporar adimensão energética nas cidades, fazendo das cidades portuguesas verdadeiras “smart cities”? E que papel pode o sector desempenhar na criação de uma economia muito diferente, com baixa intensidade de carbono?


Queremos mobilizar as TIC, para essa nova agenda de oportunidades. Dos transportes aos edificios, da gestão das cidades ao trabalho à distância, da logistica às redes eléctricas, os estudos são claros: as TIC podem dar um contributo determinante para reduzir as emissões de cabono e aumentar a eficiência energética. Ao longo de três dias, especialistas nacionais e internacionais vão partilhar consigo as melhores práticas, apresentando casos concretos. Será ainda divulgado o estudo “Smart Portugal” (encomendado pela APDC à consultora BCG), o qual vai identificar e quantificar as oportunidades de negócios que se abrem para o sector TIC neste domínio.


Ao longo das últimas décadas, as TIC mudaram a forma como comunicamos, aprendemos e interagimos uns com os outros. As crise energética e financeira vão exigir novas respostas, que passam por uma nova vaga de inovações. As TIC são parte da solução, saiba como. O futuro passa pelo 18º Congresso das Comunicações.
Participe, inscreva-se já.

Mensagem do Presidente do 18º Congresso das Comunicações

Mensagem do Presidente do 18º Congresso das Comunicações


Jorge Vasconcelos

Presidente do Congresso

 


Ao seleccionar como tema do seu Congresso anual as TIC e as alterações climáticas, a APDC deu prova de inteligência e generosidade, proporcionando à sociedade portuguesa em geral, e não apenas aos seus associados, uma plataforma de reflexão e debate sobre um tema de grande actualidade e importância. Pela primeira vez, o congresso da APDC transcende as preocupações específicas da indústria das TIC e assume uma dimensão internacional e inter-sectorial.


A minha principal missão como Presidente do Congresso das Comunicações 08’ consiste em facilitar a divulgação de informação e a construção de novas e inovadoras parcerias industriais.


A informação diz respeito, não apenas à ciência e à política das alterações climáticas, mas igualmente aos recentes desenvolvimentos tecnológicos e a casos internacionais de aplicação das TIC a outros sectores na perspectiva da sustentabilidade. Informação, ainda, sobre a pegada de carbono do sector das TIC, no mundo e em Portugal, e sobre as perspectivas de evolução deste sector no nosso país. Como é habitual no Congresso da APDC, teremos também oportunidade de ouvir os pontos de vista dos principais responsáveis das empresas, da política e da regulação das comunicações.

 

Este ano, o Congresso conta ainda com a participação de actores relevantes de outros sectores, nomeadamente da energia, dos transportes, dos edifícios e da indústria. O objectivo da sua presença é permitir identificar, através de um diálogo multi-disciplinar, aplicações inovadoras das TIC em cada sector, fomentando a construção de novas parcerias entre empresas que actuam em Portugal.

 

No Congresso será divulgado o estudo “Smart Portugal 2020”, cuja elaboração envolveu os vários agentes ligados aos sectores das TIC, energia, indústria e transportes. Foi recentemente publicado o estudo internacional “Smart 2020” que avalia, a nível global, por um lado a previsível evolução da pegada de carbono das TIC e, por outro lado, o potencial de redução de emissões noutros sectores através da introdução de TIC. Pensámos que seria útil seguir a metodologia desse estudo e aplicá-la a Portugal para dispor de uma análise quantitativa que hoje não existe. O estudo “Smart Portugal 2020” é fortemente orientado para a prática: preetende revelar novas oportunidades de negócio resultantes da aplicação das TIC a vários sectores (nomeadamente energia, transportes, edifícios e indústria). Estas novas oportunidades têm um ponto comum: representam soluções “win-win-win”, ou seja, trazem benefícios economicamente quantificáveis à indústria das TIC e às empresas de outros sectores e beneficiam também a sociedade portuguesa ao reduzir significativamente as emissões de gases de efeito de estufa.

 

 

Estou certo que o Congresso 2008 da APDC, pela informação actual e quantificada que irá oferecer e pelo debate inter-sectorial que irá proporcionar, será uma oportunidade única para melhor compreender as oportunidades abertas à indústria portuguesa pela nova política europeia de energia e alterações climáticas. 

Enquadramento da APDC

O que é a APDC


A APDC - Associação Portuguesa para o Desenvolvimento das Comunicações é uma instituição de utilidade pública sem fins lucrativos, constituída a 13 de Novembro de 1984. Desde o seu arranque, tem procurado prosseguir os seguintes objectivos: promover e contribuir para a divulgação das realidades e perspectivas do sector; contribuir para o estudo, debate e divulgação dos problemas e técnicas no âmbito das Comunicações e de outras ciências e técnicas afins; promover o aperfeiçoamento profissional e científico dos Associados; e estabelecer e promover o intercâmbio de actividades e serviços com Associações similares, nacionais e estrangeiras.

Documentação para Novos Associados


A Associação conta hoje com cerca de 2 000 associados individuais, entre quadros médios e superiores do sector das TIC e de todos os interessados no sector – e com 200 empresas associadas institucionais, entre operadoras, fabricantes, fornecedoras, consultoras e prestadoras de serviços mais representativos das TIC.

Entre as inúmeras actividades da APDC, destaque para as conferências, seminários, jantares-debate, executives breakfast e as múltiplas realizações que se destinam a promover o debate e análise dos vários temas que vão marcando as TIC, tanto ao nível nacional como internacional. O momento mais alto das actividades da Associação é o Congresso das Comunicações, realizado anualmente, e que reúne especialistas, investigadores, gestores, empresários e técnicos, nacionais e internacionais, numa reflexão e discussão viva e dinâmica das diversas temáticas ligadas directa ou indirectamente às Comunicações.

Nesta secção encontrará as condições, regulamentos e formulários para Associados Individuais e Institucionais.
Programa PDF